11
Tecnologia em 2019: 5G em Portugal e potenciais aplicações

  1. dsmonteiro
    Infamous Mastermind Staff Member Feb 5, 2019

    dsmonteiro , Feb 5, 2019 :
    Forum - 5G.png

    Olá amigos,

    O 5G tem sido um dos maiores chavões de 2019. O novo standard de comunicações sem fios foi um dos maiores tópicos abordados na CES 2019 e o MWC que se avizinha só vai aumentar essa tendência, havendo uma vaga de rumores cada vez maior de dispositivos que irão ser lançados ou pelo menos demonstrados no congresso que irá ter lugar este mês em Barcelona.

    Por isso, esta semana o "Tecnologia em 2019" vai focar-se no 5G, o que podemos esperar em Portugal, as vantagens quando comparado com o 4G e as aplicações que pode ter em função dessas vantagens.

    Mas afinal, o que é o 5G?
    Como o nome indica, o 5G é a quinta geração das comunicações móveis, tendo uma série de requisitos definidos pela International Telecommunication Union (ITU). Sem entrar em detalhes demasiado técnicos, opera num comprimento de onda mais curto, permitindo assim transferências de dados muito superiores ao 4G. A nova tecnologia aposta numa menor latência (1ms) quando comparada com a sua antecessora (~40ms), bem como maior mobilidade (deslocação até 500km/h), maior densidade de conexões (1.000.000/km2) e uma maior capacidade de tráfego por área (1000Mbit/s/m2).
    Mas não há bela sem senão. Parte das frequências que permitem grande parte dos avanços tecnológicos são absorvidas pelos gases da atmosfera (mmWave, entre os 28 e 39GHz) , o que significa que não têm um alcance tão grande como as que eram utilizadas até agora (microondas). Isto torna a infraestutura mais cara (é necessário um maior número de antenas) e impossibilita ou dificulta a sua utilização em meio rural, onde a densidade populacional torna mais difícil recuperar o investimento.

    A realidade em Portugal
    As operadoras portuguesas têm sido bastante cautelosas no que diz respeito à comunicação em torno do 5G. Nenhuma das três apresenta qualquer menção nos seus sites e as notícias são escassas. A Vodafone terminou 2018 com um teste de um protótipo de um smartphone 5G numa rede pré-comercial. Já a Altice, detentora da Meo, anunciou uma parceria com a Huawei para o fornecimento do equipamento e software necessário. Nesse mesmo anúncio, a Altice informou que o 5G estaria disponível já este ano, mas falta saber com que grau de cobertura.
    Por outro lado, a ANACOM irá proceder à libertação da banda dos 700MHz, atualmente usada pela TDT, para a frequência passar a ser usada juntamente com as restantes que compõem o espetro 5G. Isto é algo que irá acontecer a nível europeu, como forma de resolver as limitações de cobertura das mmWaves.

    Potencias utilizações
    A tecnologia sem uso prático de pouco serve. Com o 4G a ser por vezes mais rápido do que as ligações de fibra que temos em casa, levanta-se a questão da utilidade do 5G. De facto, o aumento da velocidade é, provavelmente, o menor dos benefícios do 5G. O CTO da Vodafone Portugal afirma que "a latência é o que de mais disruptivo o 5G nos traz."
    É de facto a latência que permite novas e interessantes aplicações das comunicações móveis como streaming de jogos diretamente da cloud para o telemóvel, podendo trazer no bolso títulos que doutra forma só estariam disponíveis no PC, realidade virtual / aumentada sem fios ou mesmo carros autónomos. Por outro lado, a maior densidade de conexões dá resposta ao exponencial número de dispositivos conectados que nos rodeiam.

    Ficam a questões: O que pensas do 5G e das suas aplicações práticas? Vais esperar que o 5G chegue aos telemóveis antes de fazeres um upgrade ao teu atual modelo?

    Relativamente ao prémio anunciado a semana passada, infelizmente devido ao número limitado de participantes, o sorteio será adiado para uma edição futura. Até lá, as vossas participações continuam a contar (uma entrada por cada semana).
     
    Last edited: Feb 5, 2019

    #1
  2. hquintino
    Froyo Feb 5, 2019

    hquintino , Feb 5, 2019 :
    eu vou esperar para ver... no meu caso particular por vezes tenho de mudar manualmente de 4g para 3.5g pois a prestação é melhor, noto isto tanto no telemóvel, como na minha Net em casa (hotspot também na rede móvel). a meu ver ainda vai demorar algum tempo até que na prática se consiga sentir o benefício do 5g tanto que para isso terão as operadoras de munir as estações de tal tecnologia, tal como os equipamentos terminais.
     

    #2
  3. youbi
    Head Moderator Head Moderator Feb 5, 2019

    youbi , Feb 5, 2019 :
    Mais uma vez grande artigo, bom trabalho. :)

    Olhando para o que se passa neste momento em Portugal, parece que as 3 principais operadoras não têm grande pressa em avançar com isso. No fundo estão confortáveis na sua posição actual e não parecem ter pressa. Acho que só se for um movimento disruptor de algum novo player e que podia fazer mexer no mercado. Mas infelizmente não se vê movimentos nesse sentido. :(

    Mas que era engraçado aparecer um novo player a participar no concurso das redes a apostar em for a isso era. Seria uma oportunidade de ouro para agitar as águas que à muito que estão mornas.

    A verdade é que se o 5g cumprir com o que promete vai fazer com que rede movel passe a ser uma verdadeira alternativa à fibra e assim a liberdade de escolha de operador a ter em casa será bem maior.

    Já sobre o upgrade ao telefone, pessoalmente nesta fase a questão do 5g não será essencial na escolha. Mas quem sabe quando começarmos a ver as operadoras a mexer-se então valerá a pena.
     

    #3
  4. atenaa
    Lollipop Feb 5, 2019

    atenaa , Feb 5, 2019 :
    @dsmonteiro Mais um excelente tópico!;)

    Já fiquei a saber um bocadinho sobre o 5G. :D Quanto às aplicações práticas, pelo que li no teu tópico, ainda estamos um bocado longe de as vermos no dia-a-dia, no nosso país. E quando chegar a Portugal, mais em força, será apenas nas regiões com mais população...:rolleyes:. Eu, ainda agora, tenho algumas dificuldades em receber 3G...:rolleyes:

    Quanto ao upgrade ao telefone, irá ser sempre uma tentação. :p Mas quando começarem a sair os primeiros modelos os preços serão, com quase toda a certeza, muito acima do poder de compra da maioria dos portugueses.
     

    #4
    superplus, youbi, Cheetosdust and 2 others like this.
  5. dmtsilva81
    Honeycomb Feb 6, 2019

    dmtsilva81 , Feb 6, 2019 :
    @dsmonteiro excelente artigo! :)

    Cada vez queremos mais velocidade em tudo, seja na rede móvel, seja na rede fibra, seja na rede wireless. Queremos é rapidez :D. Será bem vinda, sendo que atualmente ainda está em fase experimental, apesar de já se ler muito sobre o 5G.
    Como em qualquer banda existente a sobrecarga de utilizadores, será sempre uma variável a ter em conta. Quando for lançada oficialmente as velocidades irão ser boas, pois haverá poucos utilizadores, depende do custo dos equipamentos, talvez. Zonas mais rurais será mais difícil, presumo eu ou ficarão para mais tarde.
    Se vier resolver ou atenuar a latência iremos ver mais gamers no mobile de certeza. Vai também aumentar o tráfego nas operadoras, será que se vão preparar bem para isso? Os Gigas que temos hoje irão ser consumidos muito mais rapidamente...
    Esperar para ver, mas quanto mais rápido melhor :D será o lema para este ano!
     

    #5
  6. Cheetosdust
    Moderator, Content Coordinator Moderator Writers' Club Feb 6, 2019

    Cheetosdust , Feb 6, 2019 :
    Excelente tópico como é habitual, @dsmonteiro

    Compreendo que exista sempre a procura do próximo chavão, como tão bem descreves na tua mensagem, para ajudar a posicionar os novos modelos de telefones num patamar mais apetecível na eterna procura da próxima revolução tecnológica.

    Pessoalmente, acho que ainda faltam algumas gerações, ou melhor, alguns ciclos de compra até que a tecnologia consiga de facto ter uma aplicação prática em Portugal.

    Olhando para o caso da velocidade que proporcionará, julgo que primeiro os tarifários terão que ser ajustados. Compreendo o ganho na velocidade de transferência, mas com tarifários que castram severamente o que se pode ou não descarregar, a praticabilidade será francamente condicionada.

    Aqui, no Público, Ana Aguiar, professora da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e investigadora do Instituto de Telecomunicações (IT), menciona que “não vale a pena ir a correr comprar um” e que as novidades “não vão chegar todas ao mesmo tempo”.

    Mais ainda, “Os operadores vão ter de pagar as novas frequências do 5G (700 MHz e 3,6GHz) e ainda ninguém sabe a dimensão da factura” e é dado o caso italiano, onde depois de ir a leilão, estas frequências ficaram por quase 7000 milhões de euros.

    Na mesma notícia é mencionado que o 5G vai obrigar a “mudar a camada física (novas estações base, novas antenas, data centers para clouds e edge computing)”. A professora acrescenta sobre isto que “É provável que os operadores venham a ter obrigatoriamente de partilhar o hardware instalado, o que é mais uma coisa a que não estão habituados e dificulta a gestão da conectividade”.

    Ou seja, certamente começam a perceber os motivos para achar que o 5G, mesmo que anunciado e executável num telefone com hardware capaz, demorará bastante a chegar cá.

    Aliás, todos os entraves técnicos para operação pelas marcas portuguesas, numa altura em que nem sequer há data para a atribuição das licenças, já tenham mencionado que querem “que o Governo lhes baixe as taxas pelo uso do espectro”.

    Sem esse corte nas taxas, as três principais operadoras, nomeadamente, Vodafone, Altice e Nos, afirmaram que “diminui a atractividade das futuras licenças e a capacidade de investimento em redes e serviços inovadores e, em consequência, reduzem-se os benefícios que consumidores e empresas poderão retirar da tecnologia que Bruxelas quer tornar uma realidade na Europa já em 2020”.

    Para terminar e para compreenderem o entrave monetário e o impasse que se vai fazer sentir entre operadoras e o governo, notem que “mantendo-se o modelo actual de taxação (taxação por MHz) e nível de taxas (90,8 mil euros/MHz), o espectro necessário para 5G implicaria um peso desproporcionado para os operadores, afectando negativamente” a capacidade de implementação e disponibilização dos serviços “às empresas e população”. Esta declaração é da Nos, o que deixa bem patente que não pretende avançar sem intervenção do estado.
     

    #6
  7. mguerreiro10
    Honeycomb Feb 7, 2019

    mguerreiro10 , Feb 7, 2019 :
    @dsmonteiro excelente trabalho!!! :D

    Quanto à questão que colocas, no meu caso que troquei para um OP6 em meados de do ano passado, a troca de telemóvel devido à tecnologia 5G (ou outra qualquer tecnologia que não me seja vital) está fora de questão para este ano e possivelmente para o próximo (a não ser por questões de força maior).

    Quanto aos benefícios do 5G, pelo que percebi das notícias a que tive acesso e pelo que li do teu post, a grande vantagem que os especialistas avançam não é tanto pelo velocidade mas sim pela capacidade e número de acessos simultâneos... O que acontece com as redes 4G actuais é que apesar de se conseguir velocidades altas, em zonas como a minha onde a quantidade de antenas escasseia durante as chamadas "horas de ponta" a velocidade cai bastante devido à falta de capacidade que a rede tem. A rede 5G se for bem implementada poderá resolver algumas destas questões, no entanto e tal como aqui já foi dito por outros utilizadores será necessário um investimento sério por parte do Governo em conjunto com as operadoras (diria que todas teriam que ter intervenção e não apenas uma como aconteceu com a TDT) de forma a criar uma rede bem estruturada... mesmo assim acho dificil que a rede 5G chegue a algumas zonas do país pois dada a fraca densidade populacional o tempo de retorno do investimento por parte das operadoras será demasiado extenso. Isto é algo que neste momento acontece com a implementação da fibra. Apesar de viver apenas a 3km de um centro urbano onde a fibra está implementada em todo o lado, esta ainda não chega à minha casa porque o "investimento não compensa as operadoras" apesar de existir um contrato de concessão das redes de comunicações terrestres que "obriga" a concessionária a fazer chegar esta rede a todos. O mesmo vai acontecer com o 5G se o compromisso não for sério da parte de todos. Mas ainda é cedo e muita água há-de correr ;)
     

    #7
    dmtsilva81 and dsmonteiro like this.
  8. Helder_DAlmeida
    Marshmallow Jun 19, 2020

    Helder_DAlmeida , Jun 19, 2020 :
    Bom dia meus caros,
    Relativamente a este assunto o que estava delineado seria o arranque do projeto piloto com uma cidade do litoral e uma no interior do nosso país, isto foi anunciado pela tutela antes da pandemia. De qualquer forma o 5G mmwave (o mais rápido) foi reservada a frequência dos 26 GHz definida pela UE 🇪🇺 não está no leilão oferecido às operadoras portuguesas. Perante isto que tipo de 5G vamos ter em Portugal em 2021? Teremos o 5G sub 6 ou mid band que funciona na frequência dos 3,6 GHz e a 5G low band a funcionar na mesma frequência da TDT 700 MHz. Parece que as operadoras são obrigadas a partilhar as infraestruturas (se isso acontecer teremos melhor cobertura). O governo prevê que até ao ano de 2025 Portugal tenha 95% do território cobertos por esta nova tecnologia.
     

    #8
    youbi and dsmonteiro like this.
  9. dsmonteiro
    Infamous Mastermind Staff Member Jun 19, 2020

    dsmonteiro , Jun 19, 2020 :
    Eu tenho sérias dúvidas de como a expansão vai acontecer.

    Os leilões já deviam ter acontecido e ainda nem sequer há nova data. A banda dos 700 MHz é suposto ser usada para cobrir áreas de baixa densidade populacional, mas, como disseste, o primeiro objetivo é cobrir duas cidades numa fase inicial, que deveria acontecer até Dezembro. Para essas, deverá ser sub-6.

    Segundo este artigo no Público "Governo quer nova tecnologia em duas cidades em 2020 e todos os concelhos com mais de 75 mil habitantes cobertos até final de 2023. Mas serviço só chega a 90% dos portugueses em 2025." A primeira premissa é certo falhar e não acredito muito nas outras duas.
     

    #9
    youbi and Helder_DAlmeida like this.
  10. Helder_DAlmeida
    Marshmallow Jun 19, 2020

    Helder_DAlmeida , Jun 19, 2020 :
    Pois com esta situação da pandemia um contacto que tenho na altice disse-me que está tudo parado.... Provavelmente isto será prolongado no tempo... Não sei se é credível a info mas é a que tenho. Pelo que vejo vamos continuar de fora do 5G por mais algum tempo... Espero estar enganado
     

    #10
  11. dsmonteiro
    Infamous Mastermind Staff Member Jun 19, 2020

    dsmonteiro , Jun 19, 2020 :
    Eu que moro numa zona que mal tem cobertura 4G, duvido que veja o 5G tão cedo. :D

    E a verdade é que apenas 33 dos mais de 300 concelhos têm mais de 75000 habitantes, o que quer dizer que grande parte da área do país vai continuar no escuro em 2023, mesmo acreditando no cenário optimista.
     

    #11
    Helder_DAlmeida likes this.
  12. Helder_DAlmeida
    Marshmallow Jun 19, 2020

    Helder_DAlmeida , Jun 19, 2020 :
    Realmente não está fácil o cenário...
    Sim tens razão ainda temos muitos locais em que o 4G permanente é uma ilusão... Mas se obrigarem as operadoras a partilhar os transmissores eu acredito que ficaremos com um melhor serviço. Porque o que acontece neste momento é que se sou da operadora X que no local Y não têm uma boa cobertura não posso usar o transmissor da operadora da Z. Espero que a ANACOM decida que todos partilham os mesmos transmissores.
     

    #12
  13. youbi
    Head Moderator Head Moderator Jun 19, 2020

    youbi , Jun 19, 2020 :
    Eu acho que a única esperança para isto até andar mais depressa do que o que está previsto até agora é mesmo se a união europeia meter algum do dinheiro que tem previsto para combater os efeitos económicos da pandemia. Tendo em conta os benefícios do 5g e o foco da UE em novas tecnologias e afins acredito que se possa criar uma estruturas para estimular o rápido crescimento das redes 5g.

    No passado já existiu algo do gênero com a rede fibra, em que ao abrigo do programa redes de nova geração, concelhos que dificilmente teriam viabilidade económica para o investimento acabaram por estar na linha da frente.

    Esperemos que aconteça algo do gênero. Senão nem daqui a 5 anos.... :(
     

    #13
    Mr. BG and Helder_DAlmeida like this.
  14. Mr. BG
    Welcoming Expert, Community Hero 2020 Community Expert Jun 19, 2020


    #14
    Helder_DAlmeida likes this.
  15. Helder_DAlmeida
    Marshmallow Jun 19, 2020


    #15
    Mr. BG likes this.
  16. Helder_DAlmeida
    Marshmallow Nov 27, 2021


    #16
    youbi, onepv and atenaa like this.
  17. youbi
    Head Moderator Head Moderator Nov 29, 2021

    youbi , Nov 29, 2021 :
    Já era sem tempo, é que já andamos com telemóveis com 5g às uma série de tempo e ainda não tínhamos como os testar. :oops:

    Mas vendo o site da NOS, parece que para já ainda não vai ser para todos, já que só parece disponível para os tarifários móveis ilimitados, que não são exatamente baratos. :sweatsmile: Pode ser que quando avançarem todos lá comecem a aparecer os preços interessantes.

    Quem conseguir testar que vá deixando o feedback. :)
     

    #17
    Helder_DAlmeida likes this.
  18. Helder_DAlmeida
    Marshmallow Nov 29, 2021

    Helder_DAlmeida , via OnePlus 9 Pro , Nov 29, 2021 :
    Pelo que já vi noutros países com 5G, só o facto de se fazer um simples teste à velocidade, o consumo são cerca de 10 GB?! A ser desta forma, precisaremos todos de tarifários ilimitados... E não me parece que os preços irão baixar... Infelizmente.
     

    #18
  19. onepv
    Honeycomb Dec 1, 2021

    onepv , Dec 1, 2021 :
    Entretanto a Vodafone também já disponibiliza o 5G.
    "O 5G da Vodafone chegou a Portugal e esta disponivel para si. Se tem equipamento 5G experimente gratis ate 31 jan."
     

    #19
    atenaa, youbi and Helder_DAlmeida like this.
  20. youbi
    Head Moderator Head Moderator Dec 1, 2021

    youbi , Dec 1, 2021 :
    Esses pelo menos ainda vao deixar dar uma dentadinha antes de cortarem com o 5G. :sweatsmile:

    Mas está visto que até ser banalizado ainda deve demorar um pouco e as empresas vão tentar espremer o fator novidade ao máximo cobrando a taxa premium pelo acesso.
     

    #20
    onepv, Helder_DAlmeida and atenaa like this.