7
Tecnologia em 2019: O ano das... trotinetes?

  1. dsmonteiro Community Consultant Community Expert Feb 12, 2019

    dsmonteiro, Feb 12, 2019 :
    Forum_trotinetes.png

    Olá amigos!

    É cliché, mas, quando imaginamos um futuro utópico, uma das presenças mais assíduas são os carros voadores. E se, em vez disso, a realidade nos trouxesse... trotinetes? Provavelmente pareceria uma piada se alguém nos dissesse há uns anos que essa seria uma das maiores tendências de 2019 no que diz respeito à mobilidade nas cidades. Ainda assim, 2019 chegou e com ele uma avalanche destes transportes de duas rodas.

    Para quem já esteve preso no trânsito em hora de ponta, qualquer alternativa é bem vinda, o que provavelmente explica a rápida adoção das trotinetes elétricas como meio de transporte alternativo. Infelizmente, como tem sido frequente com muitos destes avanços tecnológicos, as cidades e a legislação existente parecem contudo ter dificuldade a adaptar-se às novas realidades. Coisas que parecem tão inócuas como o Airbnb ou a Uber trouxeram problemas imprevistos como o desequilíbrio do mercado de aluguer imobiliário ou a necessidade de regulamentar uma nova atividade que punha em risco uma já existente.

    A realidade atual
    Quando a Lime, a primeira operadora de aluguer de trotinetes elétricas a operar em Portugal, chegou a Lisboa, em Outubro do ano passado, trouxe com ela entre 200 a 400 trotinetes elétricas. Desde então, outras quatro empresas juntaram-se, podendo esse número atingir as vinte. A situação evoluiu tão rapidamente que levou o CDS a apresentar uma proposta para que seja feito um estudo para retratar a utilização atual e a projeção do futuro próximo.

    A VOI, uma startup sueca, é a primeira a expandir para uma segunda cidade, levando o seu serviço de aluguer para Faro, disponibilizando um total de 100 trotinetes na cidade algarvia.

    No que diz respeito a legislação, as trotinetes elétricas são equiparadas a velocípedes, fazendo com que tenham uma série de imposições legais, nomeadamente a obrigatoriedade do uso de capacete, a proibição de uso do telemóvel ou da condução sob o efeito de álcool. Isto já levou a uma grande operação de fiscalização a bicicletas e trotinetes na passada quinta-feira, tendo a PSP detido 12 pessoas, levantado 528 autos de contra-ordenação e registadas 618 outras infracções. Por outro lado, avolumam-se as queixas de trotinetes abandonadas por toda a Lisboa, nos sítios que menos se esperam.

    Prós e contras
    Com tudo o que foi dito, é possível ver que, se por um lado estes veículos de duas rodas têm uma procura crescente e mostram ser uma importante peça da mobilidade nas cidades, por outro trazem problemas que importam ser equacionados.
    Ficam por isso as questões: Tens experiência com este tipo de equipamento? Tens alguma opinião formada sobre o tema? Achas que a mobilidade nas grandes cidades passa pela trotinete elétrica? E fora delas?
     
    Last edited: Feb 12, 2019

    #1
  2. dmtsilva81 Honeycomb Feb 12, 2019

    dmtsilva81, Feb 12, 2019 :
    Um tema interessante @dsmonteiro.
    Nunca experimentei. Já vi em Cascais e em Lisboa.
    O conceito parece interessante e terá a sua praticabilidade em centros urbanos.
    O que me preocupa é a despreocupação de alguns utilizadores em utilizar estes velocipedes. O elevado número de trotinetes abandonados em qualquer lado. À semelhança das bicicletas a falta de respeito pelo codigo da estrada...
    Conduzo mota no meu dia a dia(sei que também infringimos regras), acho que ainda é dos melhores meios de tranporte para os centros urbanos.
    No futuro acredito que tenha um peso na mobilidade urbana. As empresas que disponibilizam estes serviços têm de aplicar regras mais apertadas a quem usufrui e as entidades competentes apertar as empresas para que as cumpram.
     

    #2
    Seagal_aikikai, youbi and atenaa like this.
  3. atenaa Jelly Bean Feb 12, 2019

    atenaa, Feb 12, 2019 :
    Um tema de debate muito importante @dsmonteiro ;)

    Eu não tenho experiência na condução de trotinetes e onde resido vêem-se muito poucas em circulação. No entanto, pelo que tenho visto pela comunicação social, já começam a ser apelidadas de "pragas" uma vez que, em algumas regiões do país, já começam a ser demasiadas a circular provocando constrangimentos no trânsito.
    Acredito que seja uma alternativa de mobilidade mas ainda há muita falta de respeito por parte de muitos dos condutores de trotinetes.

    Se ainda não houver, penso que deverá ser implementada uma legislação de regulamentação, específica para a circulação de trotinetes em vias públicas. E, na minha opinião, uma vez que este tipo de mobilidade está no inicio do crescimento, no nosso país, deverá haver uma fiscalização apertada por parte das autoridades para evitar que se instalem "determinados vícios de condução" que, mais tarde, sejam difíceis de mudar.
     
    Last edited: Feb 14, 2019

    #3
  4. pikota Lollipop Moderator Feb 13, 2019

    pikota, Feb 13, 2019 :
    Bom tema para discussão @dsmonteiro. :)
    Eu sou suspeito neste tema, já que tenho à alguns meses uma Xioami M365.
    Comprei na altura em que mudei de trabalho, e como passei a trabalhar numa grande cidade e fazia um pequeno trajeto a pé depois de sair do metro, pensei, porque não comprar um trotinete eléctrica?
    Inicialmente e porque nunca tinha experimentado nenhum, andava com receio se realmente aquilo conseguia aguentar com os meus 80 quilogramas e se conseguiria fazer subidas, o que é certo é que desde que a tenho, adoro andar nela.
    A grande vantagem é a facilidade com que se transporta, com que se anda com ela na rua num piso bom, consegue fazer umas boas subidas sem necessitar de colocar o pé no chão para empurrar, uma boa autonomia e no final o custo de carregamento, é estupidamente parvo, 0.03€ por carregamento. :D
    Para quem vive numa cidade e vai para o trabalho de transporte público, não são muitos quilómetros e o piso é bom, recomendo aquisição de uma trotinete eléctrica.
    Talvez o outro problema para quem não acompanha, será saber o que escolher, e ai terá de pesquisar, pois o que muitas vezes encontramos nas lojas das grandes cadeias perto das nossas casas, é caro e fraco, e essas não se justifica.
    Acho que cada vez vão andar mais na rua e espero que consigam evoluir mais esta tecnologia pois tem tudo para ser uma mais valia no nosso dia a dia. :)
     

    #4
    atenaa and dmtsilva81 like this.
  5. youbi Portuguese POC Assistant Head Moderator Feb 13, 2019

    youbi, Feb 13, 2019 :
    Bom artigo. :)

    Já sobre o tema, pessoalmente ainda olho para elas como um velho do restelo e tenho dificuldades em lhe ver grandes vantagens. :sweatsmile: Ainda tenho aquele sentimento de que se andasse numa ia pensar que estavam todos a olhar para mim e a pensar que o sou é mandrião e devia ir era de bicicleta. :D :p

    Mas sim, acredito que o futuro com o seu correcto enquadramento nas cidades e espaços próprios para elas podem sem dúvida fazer parte de mais uma solução para melhorar a mobilidade nas grandes cidades.

    Vamos ver o que o futuro nos reserva mas esperemos que não cheguemos a este ponto como se vê no filme futurista do wall-e.

     

    #5
    atenaa and dmtsilva81 like this.
  6. Seagal_aikikai Honeycomb Feb 17, 2019

    Seagal_aikikai, Feb 17, 2019 :
    Parabéns pelo artigo!
    Do meu ponto de vista penso ser muito interessante esta solução para a mobilidade nas cidades, é uma alternativa amiga do ambiente também o que é super positivo.
    Penso que a legislação existente poderá ser actualizada de forma a melhor se enquadrar com o uso da trotinete. Claro está que será preciso fazer tudo corretamente para evitar problemas quando as coisas correrem mal (caso de acidentes por exemplo). Em Lisboa o princípio foi bem recebido e está a ter uma grande adesão, é de fácil e muito intuitivo. "never settle"
     

    #6
    youbi, dmtsilva81 and atenaa like this.